segunda-feira, 11 de dezembro de 2017

X Olimpíada de Filosofia do Rio Grande do Sul

Dando prosseguimento a etapa regional da X Olimpíada de Filosofia sediada pela UCS e sendo este ano realizada no dia 29 de setembro, realizou-se no dia 27 e 28 de outubro de 2017 na PUC-RS em Porto Alegre, a X Olimpíada de Filosofia do Rio Grande do Sul. Evento sediado pela Escola de Humanidades da PUC-RS e em parceria com a Faculdade de Educação da UFRGS.  Com o tema, Se nossos passos vêm de longe, o que sabemos de nossos ancestrais? a etapa deste ano inovou ao propor aos seus participantes a reflexão não apenas da filosofia em seu caráter singular. A reflexão acerca do ser e demais questões relacionadas a compreensão do conhecimento da verdade, da moral, da ética e estética asseguradas sob pilares epistemológicos e teóricos, deram espaço para a compreensão do homem a partir de sua própria ótica histórica. O homem, por ele mesmo.

Acho que ao elencar os aspectos que mais nos chamaram a atenção durante o evento, poderia dizer que o fato ao qual mais nos tenha surpreendido foi a questão da faixa etária de público ao qual esteve presente. Nós como integrantes do Pibid-UCS (Filosofia), tendo como referência o desenvolvimento de oficinas de viés filosófico voltados a adolescentes de ensino médio, podemos dizer que ficamos admirados com a grande presença de público de alunos do ensino fundamental das escolas públicas e particulares de Porto Alegre e região. Acreditamos que tal fato deve-se pela realização do trabalho interdisciplinar de alguns educadores, ao qual buscam dentro de disciplinas isoladas o incentivo ao pensamento reflexivo, assim como, a abordagem de questões voltadas a construção da moral, da ética e do senso crítico nos alunos.
Outro ponto interessante ao qual podemos dar destaque, se dá pela proposta pela busca da integração dos alunos durante toda a olimpíada. Foi realizado durante os dois dias de evento, uma espécie de lanche comunitário, ao qual os alunos poderiam deixar acima de mesas postas a frente da Escola de Humanidades, e caso sentissem-se confortáveis, seus lanches para compartilhar com os demais.
Neste ano, tivemos como companhia desta jornada filosófica, a presença de duas alunas da escola São Caetano. Daniele Buffon e Ellen de Lima foram as alunas que juntamente aos integrantes do PIBID prestigiaram o evento. Cito agora o depoimento da aluna Ellen:

"Participar da olimpíada é sempre uma surpresa pra mim. Crio diversas expectativas e a olimpíada não só as corresponde como as supera em todos os aspectos. Não diferente, este ano também ocorreu desta forma. A olimpíada superou minhas expectativas quando conheci pessoas com curiosidade e desejo tamanhos ao ponto de disporem-se a aprender com o outro e quando procurei compreender junto com o outro o nosso passado e o que sabemos, ou ao menos cogitamos saber, a respeito dele. Superou minhas expectativas quando aprendi a aprender ouvindo e observando, e quando vi toda a preparação e o cuidado que o pessoal do PIBID e da organização da olimpíada tiveram para proporcionar aos estudantes as atividades que fizeram da sexta e do sábado dois dias de intenso pensar.
A olimpíada superou minhas expectativas quando fui ao encontro de pensares filosóficos que diferem do meu e quando toda e qualquer palavra ou conjunto delas não conseguiu aqui expressar o imenso prazer e gratidão que senti em ter vivenciado dois dias tão instigantes. Sobretudo, a olimpíada superou minhas expectativas quando, mesmo após ter findado, prossigo a pensar em tudo de incrível que aconteceu!"

Assim como a aluna Ellen, podemos dizer que nos sentimos igualmente satisfeitos com o evento, tanto como participantes, como também quanto ministrantes. Podemos dizer que a 10º edição nos surpreendeu em vários aspectos. Seja em sua proposta e temática de evento, como também, o público e as suas oficinas. Acreditamos que a possibilidade de ministrar em um evento como esse seja sempre de grande importância para nossa formação como educadores.
Parabenizamos a Escola de Humanidades da PUC-RS e a Faculdade de Educação da UFRGS pelo ótimo evento, assim como agradecemos pela oportunidade e a confiança depositada nos integrantes do PIBID-UCS, ao tornarem possível ser realizado aquele maravilhoso trabalho.



Demais interessados pelo evento, noticias e fotos. Acessem os links: 



https://www.ufrgs.br/olimpiadasdefilosofia/#page-top



segunda-feira, 4 de dezembro de 2017

Sobre a oficina de Hegel

 Hoje dia 04/12/2017, estive no colégio São Caetano trabalhando em uma oficina sobre Hegel com a turma 203. Os alunos foram bastante participativos expondo suas opiniões acerca das dificuldades da sala de aula, por exemplo, professores que ''impõem" condutas e conteúdos.
 Meu papel foi de mediar a discussão e trazer algumas ideias de Hegel, a saber a ideia de dialética. O objetivo era criticar a falta de empenho de alguns professores em mudar seus métodos, além de buscar entender através das experiências relatadas qual a causa da problemática escolar.
 Alunos e professores sofrem em decorrência da falta de atenção, empenho e corrupção de nossos governos, professores recebem pouco, e os alunos não aceitam as condições de ensino, mas por que isso ocorre?
 Depois de longos debates ficou claro que o formato antigo de ensino não se aplica ao novo, entretanto, alguns valores éticos perpassam a história desde Aristóteles até os dias de hoje. Hegel nos explica que isso significa ser um progresso da consciência, pois conforme as gerações mudam, mudam-se métodos, técnicas e até mesmo valores éticos. Enquanto que em meio a essas alterações alguma parte sempre é conservada.

domingo, 5 de novembro de 2017

X Olimpíada de Filosofia (PUCRS)

Nos dias 27 e 28 de outubro de 2017, nosso grupo esteve em Porto Alegre, mais precisamente na PUC, participando da X etapa das olimpíadas de filosofia do Rio Grande do Sul, que teve como título "Se nossos passos vêm de longe, o que sabemos de nossas heranças ancestrais?".
 Na manhã do primeiro dia participamos de uma atividade de debate, acerca da importância da filosofia e das olimpíadas. Na primeira hora da tarde, ocorreu uma abertura com o público geral reunido em uma sala, um processo de sensibilização guiado por dois artistas, um músico, e um palhaço. Após essa primeira parte, aqueles que tinham se inscrito para ministrar oficinas foram se dirigindo para suas salas, enquanto os alunos participantes, e os "oficineiros" do próximo dia, selecionavam quais as oficinas os interessava para participar.
 Participei da oficina cujo título "Árvore da vida". Estavam comigo, 4 crianças, 3 adolescentes e duas "oficineiras" que iriam aplicar a oficina. Nesta oficina ocorreram atividades de sensibilização e trocas de experiências alguns exemplos como música, desenho, criação de personagens, dança e conversas. Pude aprender métodos novos de sensibilização, e conhecer muita gente diferente de mim, o que possibilitou sentimentos de empatia e de humildade.
 No segundo dia pela manhã foram realizadas as oficinas restantes, e lá estava eu, agora como "oficineiro". Minha oficina tinha como título "O passado nos pertence? E o futuro vai acontecer?" (Todas as oficinas inscritas, tinham relação com o tema da X olimpíada). 

Sobre minha oficina não tenho nada a falar, mas deixo essa foto. 


 A quem tiver interesse sobre o conteúdo e a metodologia da oficina, é só acessar o link: http://filescola.blogspot.com.br/p/o-passado-nos-pertence-e-o-futuro-vai.html

quinta-feira, 5 de outubro de 2017

Um relato sobre a X Olimpíada de Filosofia (UCS)

Juliana Gazola é aluna da licenciatura em filosofia, neste ano em seu estágio no curso optou por ter sido uma das nossas voluntárias a participar do evento. Ela elaborou em Conjunto com a bolsista do PIBID Caroline Franchesca Lima a oficina "O excesso de consciência como uma doença?!" . A seguir o relato da participação pela Juliana.


"Passada a euforia de 'hoje é o dia da etapa regional da X Olimpíada de Filosofia!!!', posso agora com mais calma avaliar as emoções que fizeram parte deste dia 29/09/2017.
Apesar de inicialmente apresentada como "requisito obrigatório" para a realização do Estágio IV, no qual estou matriculada neste semestre, a Olimpíada foi muito mais do que isso.
Foram semanas de trabalho, seja na organização, na preparação das oficinas ou no planejamento. Dias de nervosismo e angústia, que só cessaram ao ver que tudo saiu conforme o esperado, ou até melhor do que o previsto.
Porque quando chega o dia e o evento realmente ganha forma, aos poucos tudo vai adquirindo um sentido. Aliás, o melhor sentido possível, pois aquele é o momento onde você percebe que todas as noites que perdeu o sono, seja pensando em como tornar  a oficina melhor, mais atrativa; ou nas vezes em que simplesmente não conseguia dormir por conta da  ansiedade de 'faltam x dias', ou 'é amanhã!!!'; tudo isso parece um detalhe insignificante perto da sensação recompensadora que é fechar a porta da sala, puxar cadeiras extras porque as que já estavam dispostas não foram suficientes, e ver a apreensão e a expectativa no rosto de cada um daqueles estudantes.
Jovens que não estão ali por mero acaso, mas que se dispuseram a estar, por motivos diversos talvez, mas que possuem em comum a chance de acompanhar a oficina escolhida; e na medida em que a vergonha vai passando e eles sentem-se mais a vontade, até debater com os outros que ali estão, mas principalmente, de saírem pessoas diferentes das que entraram.

Pelo menos foi o que houve comigo. E espero de coração que esta oportunidade tenha sido para eles tão gratificante quanto foi para mim."

domingo, 17 de setembro de 2017

Programação da X Olimpíada da Filosofia do RS – Etapa Caxias do Sul



8h – Recepção e credenciamento
Hall de entrada Bloco E

8h30min – Abertura do Evento
Auditório do Bloco E – Sala 305

8h45 – 10h – Oficinas
Salas: 201, 203, 205, 207 e 209
Oficinas: cada estudante poderá escolher entre as cinco oficinas descritas abaixo, conforme seu interesse e de acordo com a quantidade de pessoas na sala, observando o bom senso.

10h – 10h15min – Intervalo

10h15 Assembleia Geral com apresentações dos debates das Oficinas
Auditório do Bloco E – Sala 305

11h15 – Encerramento das atividades e entrega dos certificados

Programação sujeita a alterações

Maiores informações: tenisa.boeira@gmail.com – (54) 999778605 – filescola.blogspot.com

Oficinas


Título da oficina: E conhecemos o passado?
Autores: Patric de Oliveira Peres e Mayara de Oliveira;
Ementa: A filosofia nos ajuda a duvidar de tudo? E dela mesma? Como conhecemos o nosso passado? Será que tudo o que aprendemos sobre ela é verdadeiro? Nesta oficina vamos colocar em cheque algumas ideias com mais de 2500 anos para repensarmos como e o quê, de fato, podemos compreender sobre os gregos. Para isto Platão e Aristóteles são convocados para ajudar no debate!

Título da oficina: Como podemos ser?
Autores: Danimar Bonai e Suzy Menegat;
Ementa:  Você busca entender a nossa humanidade? Será a mitologia produtiva para compreender o ser humano e sua história? Quando elaboramos uma narrativa sobre algo, aquilo carrega algum fundo de verdade? Desde que o ser humano surgiu e se reconheceu como tal, passou a buscar explicações para sua existência. Indagações sobre o que ele é e porque é assim, bem como o fato de existirem certas coisas ao invés do simples nada ocuparam sua mente. Nesse contexto a mitologia e as tragédias gregas, tratadas nesta oficina, irão nos auxiliar a pensar tais questões intrigantes.

Título da oficina: Metamorfose das punições: perspectivas da coerção disciplinar dos corpos
Autores: Éverton Luiz da Silva Lião e Maria Zilda de Oliveira Valim
Ementa: Os métodos punitivos assumiram diversas identidades ao longo da história, das terríveis violências físicas ao método moderno de controle da mente. Será que a punição é tão-somente uma maneira de castigar os delinquentes? Seria ela um meio, que sempre pretende se adequar, para o controle social e o adestramento dos seres humanos? Diante dessas provocações, deixamos o convite para investigar acerca dos estudos de Michel Foucault e o que nesse contexto irá se relacionar ao Brasil.

Título da oficina: O passado nos pertence? E o futuro vai acontecer?
Autores: Éverton Luís Ferri e Mateus Maciel
Ementa: Pensamos igual aos nossos antepassados? Como se origina nosso pensamento? Parece existir uma mudança de conteúdo, mas não de estrutura. Nesta oficina voltaremos ao período do Iluminismo para buscar respostas com David Hume, que nos deixou estudos sobre a natureza do entendimento humano. Quem for interessado por História e Ciência ficará surpreendido com o sentido que Hume dá a essas duas grandes bases do conhecimento humano.

Título da oficina: O excesso de consciência como uma doença?!
Autores: Caroline F. S. de Lima e Juliana Gazola
Ementa: “O homem é um animal político por natureza”, será? Pelo menos de acordo com Aristóteles, sim. Espontaneidade ou necessidade? Será que o homem é tão sociável e amável? Trabalhando em torno do contexto literário de “Memórias do Subsolo” de Dostoiévski, a oficina irá analisar sob ótica contratualista de Hobbes, o conflito gerado pela consciência do personagem principal. Questionando-se a respeito de sua existência e a inércia ao qual os homens se encontram, o personagem irá intitular-se como um “homem doente” (sick man).

quarta-feira, 13 de setembro de 2017

Michel Foucault e a nossa X Olimpíada

Entre os diversos pesadores que serão abordados na nossa X Olimpíada de Filosofia, encontra-se o filósofo francês Michel Foucault. O tema deste ano motiva reflexões acerca do que conhecemos de nossas heranças ancestrais, com vistas à história e seus desencadeamentos. Quando falamos dos desencadeamentos históricos, não necessariamente estejamos nos referindo à evolução humana. Os acontecimentos ora progridem, ora regressam, bastando vislumbrar panoramicamente os principais eventos do século passado. Perceber a história e suas oscilações nos servirá de base. Contemplando a obra Vigiar e Punir, pretendemos analisar como determinadas formas de coerção disciplinar do corpo pretendem criar uma situação de domínio e correção do homem. Daí, o aprofundamento de algumas perspectivas foucaultianas talvez possa elucidar a própria problemática das prisões e formas de controle no Brasil. Já que estamos dispostos  a analisar o passado, seria de grande relevância dar o primeiro passo com uma questão: Até que ponto nossas heranças ancestrais realmente influenciaram a sociedade em que vivemos? Para investigar essa questão, o limite deverá ser traçado com relação ao que estudaremos, a saber, as práticas punitivas. A partir daí, a pesquisa interpretativa de Vigiar e Punir nos norteará. Certamente, não faltarão provocações no desafio de compreender um pouco mais sobre nosso passado e mudanças que possivelmente influenciaram nossa atualidade. Por fim, esperamos a participação e contribuição de diversos estudantes interessados nessa busca filosófica, que acontece na manhã do dia 29 de setembro. Está perto!

terça-feira, 12 de setembro de 2017

X Olimpíada de Filosofia do RS - Etapa Caxias do Sul


O PIBID-Filosofia-UCS em conjunto com o Estágio em Filosofia IV e a coordenação do curso de Filosofia da UCS fazem o convite para a etapa regional das Olimpíadas de Filosofia.
Tema: “SE NOSSOS PASSOS VÊM DE LONGE, O QUE SABEMOS DE NOSSAS HERANÇAS ANCESTRAIS?”.
Subtema:“AINDA SOMOS OS MESMOS?”.

Quando: 29 de setembro de 2017
Horário: 8h às 11h30
Local: Universidade de Caxias do Sul. As atividades iniciarão no anfiteatro do centro de convivência da UCS ou, em caso de mau tempo, no Bloco E da Cidade Universitária).

O convite é aberto a todas as escolas da região.
As inscrições estão abertas até dia 20/09. Cada escola poderá inscrever uma delegação de até 15 estudantes (do Ensino Médio e anos finais do Ensino Fundamental), enviando a listagem nominal dos alunos que participarão da Olimpíada para o e-mail tenisa.boeira@gmail.com

Dúvidas ou maiores esclarecimentos pelo mesmo e-mail.

AGUARDAMOS VOCÊS!!!